Sexo com seres sobrenaturais


Muitos são os relatos de pessoas, alguns relatos até de famosos, que se envolveram em atos sexuais com criaturas sobrenaturais. Algumas pessoas veem isso como algo normal, mas a religião abomina tais atividades. Abaixo os amigos e amigas poderão conferir um pouco mais sobre esse curioso assunto.

Sexo com criaturas sobrenaturais na Bíblia

Pessoas procuram encontros sexuais com seres sobrenaturais há séculos. Na verdade, algumas das primeiras menções a essas alianças perversas estão nas escrituras bíblicas. A descrição mais convincente de sexo com demônios está em Gênesis 6:4. A versão do Rei Jaime (VRJ) diz: "Havia gigantes na terra naqueles dias; e também depois, quando os filhos de Deus se encontraram com filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama".


Na Nova Versão Internacional (NVI), "gigantes" foi traduzido como "nefilins", que seriam híbridos de anjos e seres humanos. É uma passagem controversa. Muitos leitores fazem uma boa ginástica argumentativa para contornar a possibilidade de que Gênesis 6:4 descreva transas sobrenaturais, levantando dúvidas sobre a noção de que as escrituras se referem a sexo demoníaco ("filhos de deus" é uma referência a humanos superiores, eles insistem). E ainda assim: não preciso nem dizer que não teria tanta gente discutindo essa passagem se não parecesse mesmo com sexo com demônios.

A caça as Bruxas e o envolvimento sexual com seres sobrenaturais

Acusações de sexo com demônios proliferaram durante a caça às bruxas liderada pelos cristãos que "atingiu seu ápice entre os séculos 14 e 17", como coloca o historiador David M. Friedman em seu abrangente Cultural History of the Penis. De fato, um dos crimes mais comuns "cometidos" pelas bruxas era fornicar com o demônio.

Em Pagan Portals: Pan, Melusine Draco cita a Dra. Hope Robbins, uma autoridade em bruxaria: "A curiosidade dos juízes [nos julgamentos das bruxas] era insaciável para saber todos os detalhes possíveis do coito, e sua indústria em pressionar exames foi recompensada com uma abundância de imaginação suja". Isso resultou, segundo Draco, numa "combinação de inquisidores lascivos e mulheres histéricas prestes a serem queimadas ou enforcadas produzindo a maioria dos relatos, que eram produtos de imaginações eróticas e neuróticas".

Leia Mais: Magia Sexual


"Havia gigantes na terra naqueles dias; e também depois, quando os filhos de Deus se encontraram com as filhas dos homens."

E esse (suposto) sexo com o capeta era bom? Os relatos diferem. Em 1485, um inquisidor escreveu que a piroca do diabo era "extremamente carnuda" e que muitas bruxas "por vários dias depois se sentiam desgastadas". Mas a maioria das críticas eram bem menos positivas. Uma bruxa proeminente chamada Temperance Floyd teria "feito uma confissão livre de 'que o Diabo, assumindo um corpo frio, tinha conhecimento carnal frequente dela'".

Outra bruxa, Rebecca West, descrevia a boca de Satanás como "fria como argila". Outra disse que a ejaculação dele era "insuportavelmente gelada". Em A Cultural History of the Penis, Friedman descreve o relato de Anna Pappenheimer, que dizia que o pau de Satanás era "frio como um pedaço de gelo". Outras ainda descreviam o pênis como bifurcado. Segundo The Witch in History: Early Modern and Twentieth-Century Representations, uma mulher chamada Goody Smith confessou bruxaria e a morte de uma criança. Ela disse que pequenos diabos sexuais se alimentavam dela depois: "Seus diabos se agarravam a suas partes secretas e seu marido viu, e esses diabos a estavam chupando".


Essas confissões de sexo com o diabo eram conseguidas com muita tortura, e eram parte de uma cruzada misógina secular contra mulheres que não se encaixavam nas normas patriarcais. Mas nem todos os relatos de sexo sobrenatural no começo do período moderno eram tão prejudiciais e preconceituosas.

Invocações sexuais

O Livro de Oberon, por exemplo, é um grimório do século 16, um texto mágico que contém informações sobre feitiços e encantamentos. Ele foi escrito durante o período da caça às bruxas, e contém instruções claras de como desfrutar de sexo com seres sobrenaturais com segurança. O Livro de Oberon contém um feitiço para invocar três entidades espirituais para obter um anel de invisibilidade. Para magos usando o texto, esse feitiço não sugere que os seres sobrenaturais são demônios — no entanto, é possível isso que tenha sido interpretado assim pelos teólogos da época.


"O feitiço inclui se preparar cuidadosamente, assim como a cama, a mesa, o quarto com um círculo mágico e varinha", explica o especialista em oculto e tradutor de grimórios Joseph Peterson. "Três fadas (chamadas Micoll, Titam e Burfex) são chamadas, e se entretêm com comida e bebida, então uma delas vai concordar em ficar e realizar seu pedido, incluindo fornecer um anel de invisibilidade."

Leia Mais: A Evocação Sexual


Segundo essa passagem, o mágico pode escolher qual das três fadas ele prefere, e a fada vai "se apressar para deitar na cama mais sagrada". Mas antes, ela "vai tentar te enganar, dizendo 'Não posso realizar seu pedido agora, mas se você se deitar comigo, acredito que vou te satisfazer o suficiente'". Depois do sexo, no entanto, "você não vai mais poder obrigá-la a realizar o pedido, porque estará impuro". Felizmente, se planejar bem e obter ao anel antes de se deitar com a fada "você pode fazer o que quiser com ela". (O autor do grimório assegura que a "criatura" será gentil e sexual: "Já fiz isso muitas vezes", o mago escreveu, acrescentando numa nota de rodapé que "meu associado também".)

"A exata natureza das criaturas sobrenaturais raramente fica clara", disse Peterson à VICE. "Às vezes elas são descritas como fadas ou criaturas folclóricas que são mortais, apesar de mágicas; elas podem ser mortas."

Além de serem invocados por magos, seres supernaturais também "procurariam cruzar com humanos por causa de nossas almas imortais", segundo Peterson. Há muitos exemplos disso. "Há várias histórias na literatura medieval, como o conhecido conto da Melusina, que aparece no logo da Starbucks. "

Os detalhes do mito da Melusina variam; ela geralmente é retratada como a filha meio fada, meio humana de uma fada chamada Pressina, que fez sexo com um humano. Melusina mais tarde procura um relacionamento com um homem para quebrar uma maldição que está sobre ela.

Outros mitos da história oferecem relatos similares. Um dos mais conhecidos é de uma entidade chamada Lilith, que apareceu pela primeira vez no Talmude babilônico, escrito entre os séculos três e cinco. "Ela se fertilizaria com esperma humano para criar demônios ", diz a historiadora Natalia Klimczak.

"As liliths como categoria de demônios, junto com os machos lilis, existiriam há milhares de anos", escreve Rebecca Lesses, uma professora de estudos judeus do Ithaca College. Ela fez referência a um outro trabalho, que explica que as pessoas acreditavam que a linha de demônios Lilith procurava parceiros sexuais. "Um texto descreve as liliths 'que parecem seres humanos, para homens como mulheres e para mulheres como homens, e se deitam com seres humanos à noite' ".

O belo e vampírico espírito Yuki-Onna é uma conhecida lenda japonesa (Clique AQUI para saber mais sobre ela). Ela faria sexo com homens, "dando prazer até eles morrerem ". Outro demônio vampírico da Grécia, a Lâmia, seria um "demônio horrível " que gosta de matar crianças. No entanto, ela é capaz de mudar de forma para "se tornar uma bela mulher para atrair homens para lugares isolados, fazer sexo com eles e depois drenar seu sangue ". Casual. Mesmo o amado mago Merlin teria sido tocado por essa união perversa — seu pai era um demônio.

Quando você começa a levantar o véu da história e ver os seres sobrenaturais que foderam literalmente com a gente, a coisa parece que não tem fim. Que um espírito que transa com humanos seja o logo da maior cadeia de cafeterias do mundo já diz muito sobre a enorme presença cultural do que eu generalizei aqui como sexo demoníaco.

Relatos de celebridades

Nosso novo retrato do sexo espiritual é mais evidente nos arquivos da cultura pop. Nos últimos anos, muitas celebridades compartilharam suas experiências de transas com seres sobrenaturais — principalmente fantasmas. Em 2012, a cantora Ke$ha disse que estava "muito aberta " a fazer sexo com fantasmas, que ela dizia já ter feito antes. A falecida Anna Nicole Smith uma vez disse que "um fantasma subia pela minha perna e transava comigo num apartamento que eu tinha no Texas ". E apesar de ter se assustado no começo, ela acabou grata pelo sexo "incrível ".

Bobby Brown dizia que morou numa casa assombrada onde "numa das noites mais memoráveis, os fantasmas desceram do teto e fizeram sexo comigo ". Outras celebridades incluem Dan Akroyd, que uma vez sentiu um fantasma em sua cama; Coco Austin, a esposa de Ice-T, que diz ter sido abordada por muitos fantasmas pervertidos durante a vida; a atriz Paz de la Huerta, que disse que o fantasma de Elvis ultrapassou seu corpo em Graceland e lhe deu um orgasmo; a atriz Natasha Blasick, que fez sexo com fantasmas duas vezes; e Lucy Liu, que também transou com um espírito. "Foi puro prazer. Senti tudo. Tive um orgasmo. Aí ele voou embora ", ela disse.

Fonte: Vice

Quando amanhecer, você já será um de nós...

Comentários

SIGA-NOS NO FACEBOOK

POSTAGENS MAIS VISITADAS DA SEMANA

Links da Deep Web 2018

Links da Deep Web 2019

A guerra entre as famílias Alencar, Sampaio e Saraiva

Links da Deep Web

O caso Araceli

Danny Rolling, o "Estripador de Gainesville"