Pó de macaco: A nova super droga que aterroriza a Inglaterra Pular para o conteúdo principal

Pó de macaco: A nova super droga que aterroriza a Inglaterra


Ela levou pessoas a morderem outras e correrem para dentro de casas de desconhecidos. Agora, a polícia diz que é apenas uma questão de tempo até que alguém morra como resultado do uso do "pó de macaco" – uma droga sintética que tem sua popularidade em ascensão nas West Midlands, na região central da Inglaterra.

"À noite eu não saio, porque é quando as pessoas drogadas tendem a sair", diz Molly Lawton, uma chef de 19 anos da cidade de Stoke, localizada na região de West Midlands, ao programa Victoria Derbyshire da BBC.

"Você vê pessoas sob efeito do pó de macaco chacoalhando seus braços, gritando e berrando. [À noite] posso ficar morta de medo."

O pó de macaco é uma droga que está em circulação há vários anos. É um estimulante, de nome científico MDPHP, ou Methylenedioxy-α-pyrrolidinohexiophenone. No Reino Unido, é classificada como "droga de classe B", ou seja, entre A (mais perigosas) e C (menos perigosas).

É semelhante à MDPV (metilenodioxipirovalerona), substância muitas vezes contida em drogadas chamadas de "sais de banho" – não porque pareçam sais de banho, mas por terem o formato de pó branco ou cristais. Essas drogas contêm catinona, que induz a liberação de dopamina e é uma substância encontrada em plantas khat, nativa de áreas tropicais da África Oriental e de países da península arábica. São ilegais na maioria dos estados dos Estados Unidos. Casos de ataques de "mordidas" na Flórida foram ligados ao uso de "sais de banho", mas sua ligação nunca foi provada.

Molly Lawton diz que tem medo de andar pelo centro de Stoke à noite por causa dos usuários da droga

O "pó de macaco", ou MDPHP, também é da família de drogas de catinonas, que incluem o estimulante natural khat.

Serviços de emergência da cidade de Stoke estão preocupados com seu uso, porque, segundo dizem, ela está se tornando uma "epidemia".

A droga pode impedir que os usuários sintam dor e faz com que eles tenham alucinações – tornando-os imprevisíveis.

Vendido por 2 libras esterlinas a porção (o equivalente a R$ 10), o pó de macaco é usado por muitos moradores de rua da cidade.

Um homem, que se identificou como Ferreiro, disse que usa a droga há um ano.

Aos 31 anos, ele que mora nas ruas há 10 anos, diz que essa é uma das drogas mais potentes que ele já experimentou.

"Eu odeio o fato de que eu gosto dela. Eu odeio toda vez que eu uso, mas eu ainda uso", diz ele.

"Está em toda parte. Há muitas pessoas nisso."

'O pior que já vimos'

Jeff Moore, superintendente da polícia de Staffordshire, disse que o órgão atendeu a 950 chamados relacionados à droga nos últimos três meses.

"Frequentemente, vemos a paranoia – exemplos de pessoas se jogando no trânsito, pulando de pontes e prédios altos, entrando nas casas das pessoas", diz ele.

"Do ponto de vista das drogas, essa é a pior que já vimos. É a consequência não apenas de usar a droga, mas também de pessoas pondo a segurança dos outros em risco."

Ele disse que foi difícil para os policiais lidarem com ela, uma vez que as pessoas sob o efeito da droga são muito imprevisíveis. Moore pediu uma abordagem mais ampla dos problemas sociais e de saúde pública que contribuem para o seu uso.

"Não se trata apenas de um grupo de pessoas que estão desabrigadas e na cidade", acrescentou ele, dizendo que pessoas de diferentes origens e idades também a usavam.

'Pessoas escondendo armas'

Darren Murinas, um ex-traficante de drogas que trabalha com o grupo Expert Citizens, diz que anteriormente ele vivia com três pessoas usando a droga.

"Esses caras usavam crack e heroína, mas pararam por causa do preço", diz ele.

Certa vez, conta ele, um rapaz que morava com ele "pensou que havia alguém sob as tábuas do assoalho atrás dele e não dormiu por dias".

"Eu vi a droga induzir uma psicose – pessoas escondendo armas porque estavam com medo", acrescenta.

Murinas diz que conhece uma pessoa que está "constantemente no hospital" por ser viciada na droga, e outra com trauma cerebral grave.

"Precisamos começar a registrar esse problema para que possamos obter os dados", diz ele.

"E precisamos olhá-lo com uma lente de um problema de saúde mental, não apenas de polícia".

O Ministério do Interior disse que sua estratégia antidrogas "estabelece uma abordagem equilibrada que reúne a polícia, a saúde, a comunidade e parceiros globais para combater o tráfico ilícito de drogas, proteger os mais vulneráveis ​​e ajudar aqueles com dependência de drogas a se recuperarem e mudarem suas vidas".

Entre aqueles que vivem no centro da cidade de Stoke, muitos têm visto os efeitos visíveis da droga.

O segurança Ari diz que está causando problemas para as empresas na área.

Charlie, um estudante de 18 anos que experimentou a droga algumas vezes, cujo sobrenome foi preservado, diz que nunca mais a tomaria.

"Eu me senti estranho", diz ele, lembrando seus efeitos. "Eu senti, na primeira vez que tomei, como se eu estivesse andando como um zumbi. Não é inteligente."

Ele diz que tem feito esforços para educar estudantes sobre os perigos da droga em sua faculdade, uma vez que a cidade se torna mais consciente de seus efeitos.

Para Molly, a maior preocupação é que a situação piore.

"Há muito dela porque os traficantes estão vendendo por apenas 2 libras (R$ 10) cada porção", diz ela.

"Com isso tão barato, vai ter muito mais na região de Stoke também".

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Comentários

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

O paraíso do LSD

Em 1997, um químico orgânico chamado Leonard Pickard, junto a Gordon Todd Skinner, construíram o maior laboratório de LSD do mundo. No local, um antigo silo nuclear, eram realizadas várias festas e orgias regadas a drogas.
Segundo fontes, tal laboratório era tão grande que chegou a produzir cerca de 90% do LSD disponível no mundo, isso sem falar nas grandes quantidades desconhecidas de MDMA, ALD-52, extrato de ergot e possivelmente LSZ.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

Ted Bundy: O assassino de jovens mulheres

Saudações amigos e amigas. Hoje falaremos de um dos mais notórios serial killers que o mundo já conheceu: Ted Bundy. Ele assassinou cerca de 35 mulheres (crimes reconhecidos pelas autoridades) entre os anos de 1974 e 1978 em seis diferentes estados dos EUA. Ted Bundy é tido, por muitos, como o mais marcante serial killer dos EUA, tornando-se um verdadeiro pop star, muito disso talvez pela forma em que atuou no seu próprio julgamento, ou talvez pela desenvoltura que demonstrava defronte as câmeras em inúmeras entrevistas que deu durante o período em que esteve preso.