Morte de Hitler é desvendada por pesquisadores Pular para o conteúdo principal

Morte de Hitler é desvendada por pesquisadores


Com amostras da arcada dentária do ditador alemão, cientistas concluíram que o nazista morreu em 1945 após envenenar-se com cianureto e possivelmente atirar em si próprio.

Como morreu Adolf Hitler? Não faltam teorias da conspiração sobre os possíveis destinos e os últimos dias de vida do militar alemão e líder nazista. Há quem diga que ao final da Segunda Guerra Mundial, em 1945, o ditador fugiu para a América do Sulem um submarino. Outros afirmam que se refugiou em uma base escondida na Antártica.

Porém, a realidade é muito menos interessante ou fantasiosa do que essas e outras hipóteses. Em estudo recente conduzido por pesquisadores franceses, e publicado no periódico científico European Journal of Internal Medicine, Hitler deu fim à própria vida em 1945 com uma ampola de cianureto ou um tiro na cabeça — ou, quiçá, das duas formas. A pesquisa foi realizada a partir de uma amostra de dentes do ditador.

“Os dentes são autênticos, não há dúvida. Nosso estudo prova que Hitler morreu em 1945”, afirmou o pesquisador e autor do estudo Philippe Charlier à agência France Presse. “Podemos parar com as teorias da conspiração”, adicionou.

A fala de Charlier casa bem com a incerteza que existia na comunidade histórica e científica sobre o destino final de Hitler. Não havia uma versão definitiva sobre a morte do ditador; ainda que muitos historiadores argumentassem que Hitler se suicidou junto à sua parceria, Eva Braun, em 30 de abril de 1945 e que ambos os corpos foram cremados.

Dias após o possível ocorrido, os soviéticos tomaram Berlim e a agência de inteligência do Exército Vermelho encontrou restos carbonizados de Hitler próximo ao seu bunker. Grande parte havia sido destruída pelo fogo, porém, uma pequena parte da mandíbula superior e alguns dentes do militar foram encontrados e armazenados na posse dos russos.

Finalmente, na metade do ano de 2017, o serviço secreto da Rússia (FSB) autorizou uma equipe de pesquisadores a examinar os restos do ditador pela primeira vez na história.

Descobertas

A análise dos dentes de Hitler concluiu que o ditador tinha apenas quatro dentes originais para outros tantos metálicos e falsos. Dos poucos verdadeiros que restavam em sua arcada dentária, muitos tinham sinais severos de tártaro e periodontite. Mas nenhum trazia restos de fibra de carne — o que corrobora a teoria de que Hitler era vegetariano.


Já nos dentes metálicos os pesquisadores encontraram pequenos depósitos azulados. Segundo os cientistas, isso pode sugerir uma reação química entre um possível envenenamento por cianureto e o metal das próteses.

Os estudiosos também não encontraram evidências de ferimento por arma de fogo ou pólvora na arcada dentária de Hitler, porém, não descartam a possibilidade de ele ter atirado em si próprio em outra parte do corpo.

“Não sabemos se ele utilizou uma ampola de cianureto ou uma bala na cabeça para se matar. Possivelmente, foram as duas opções”, afirmou Charlier.

Os pesquisadores também puderam analisar um fragmento craniano atribuído a Hitler e mantido em posse dos russos. O material tem um buraco no lado esquerdo do cérebro, indicando, talvez a região em que a arma foi disparada.

Os cientistas não foram autorizados a coletar amostras do cérebro para análise, porém, conferiram o material com radiografias oficiais dos arquivos dos EUA e registros odontológicos de Hitler e confirmaram a veracidade dos restos estudados.

Fonte: Galileu

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Comentários

  1. Não teve um documentário mostrando um exame feito num pedaço de cranio que os russos tinham e que diziam ser do Hitler e que o resultado foi de que não era dele.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

O paraíso do LSD

Em 1997, um químico orgânico chamado Leonard Pickard, junto a Gordon Todd Skinner, construíram o maior laboratório de LSD do mundo. No local, um antigo silo nuclear, eram realizadas várias festas e orgias regadas a drogas.
Segundo fontes, tal laboratório era tão grande que chegou a produzir cerca de 90% do LSD disponível no mundo, isso sem falar nas grandes quantidades desconhecidas de MDMA, ALD-52, extrato de ergot e possivelmente LSZ.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

Ted Bundy: O assassino de jovens mulheres

Saudações amigos e amigas. Hoje falaremos de um dos mais notórios serial killers que o mundo já conheceu: Ted Bundy. Ele assassinou cerca de 35 mulheres (crimes reconhecidos pelas autoridades) entre os anos de 1974 e 1978 em seis diferentes estados dos EUA. Ted Bundy é tido, por muitos, como o mais marcante serial killer dos EUA, tornando-se um verdadeiro pop star, muito disso talvez pela forma em que atuou no seu próprio julgamento, ou talvez pela desenvoltura que demonstrava defronte as câmeras em inúmeras entrevistas que deu durante o período em que esteve preso.