Garota de 13 anos desaparecida é encontrada dois meses depois do assassinato de seus pais Pular para o conteúdo principal

Garota de 13 anos desaparecida é encontrada dois meses depois do assassinato de seus pais


A americana Jayme Closs, de 13 anos, desapareceu em outubro, no mesmo dia em que seus pais foram assassinados na casa da família no Estado americano de Wisconsin.

Seu paradeiro permaneceu um mistério pelos últimos dois meses, e muita gente acreditava que a garota estaria morta.

Mas a história teve uma reviravolta na última quinta-feira (10-01-19): o Departamento do Xerife do Condado de Barron informou que a adolescente havia sido encontrada viva.

Convido os amigos e amigas a conhecer um pouco mais nesse assunto que nos foi enviado pelo amigo Chico Izidro.

Nos EUA, o xerife é o responsável pela aplicação da lei em um Condado e seu departamento administra as forças policiais de uma região.

Em um comunicado curto, as autoridades sinalizaram ainda que um suspeito havia sido detido. Sua identidade foi divulgada apenas no dia seguinte.

Jake Thomas Patterson, de 21 anos, foi detido sob as acusações de homicídio qualificado e sequestro.

O que aconteceu

Conforme os relatórios preliminares da polícia, a menor foi sequestrada em 15 de outubro, antes de o dia amanhecer, logo que seus pais, James e Denise Closs, de 56 e 46 anos, foram assassinados a tiros dentro de casa na cidade de Barron.

A polícia chegou ao local após uma ligação feita do celular de Denise ao número de emergência. O operador do serviço 911 disse que ninguém chegou a falar durante a chamada, mas relatou ter escutado "muitos gritos", de acordo com a emissora ABC.

A imprensa local reportou que o funcionário tentou retornar a ligação, sem sucesso.

Quando os policiais chegaram à casa da família, quatro minutos depois, encontraram a porta arrombada e o casal morto a tiros.

Eles não encontraram, entretanto, Jayme Closs. Desde então, seu paradeiro tem sido motivo de especulações. Em uma coletiva de imprensa em outubro, a polícia informou ter recebido mais de 400 ligações de pessoas com informações sobre o suposto paradeiro da menor.

Quando foi finalmente localizada, Jayme foi estava em outro condado, na cidade de Gordon, a uma hora do local em que vivia com os pais.

Segundo o relato de um casal ao jornal Minneapolis Star Tribune, a garota fugiu do cativeiro e foi encontrada com cabelos emaranhados, magra e sapatos muito maiores que seus pés por uma vizinha, Jeanne Nutter, que passeava com o cachorro na rua. A vizinha se recorda de a jovem dizer "Sou Jayme Closs. Não sei onde estou. Ele matou meus pais. Por favor, me ajude. Quero ir para casa".

Quem é o suspeito

As autoridades acreditam que Jake Thomas Patterson tenha assassinado James e Denise para sequestrar Jayme.

Chris Fitzgerald, xerife do Condado de Barron, afirmou que Patterson não tinha histórico criminal no Estado de Wisconsin e que a jovem era seu "único alvo".


Ele não informou, entretanto, por que o sequestrador teria escolhido a jovem. Segundo Fitzgerald, os dois não tinham qualquer contato através das redes sociais.


Os investigadores disseram ter informações "limitadas" sobre o caso e ressaltaram que o suspeito ainda estaria sendo interrogado. Eles adiantaram, porém, que Patterson teria "seguido uma série de passos" para esconder sua identidade das autoridades.

Quando recebia visitas, Patterson obrigava a adolescente a se esconder debaixo da cama, cercada por objetos pesados que fariam barulho e chamariam a atenção do sequestrador caso ela tentasse fugir. Presa debaixo do móvel, Jayme chegou a ficar 12 horas sem comida, água nem a possibilidade de ir ao banheiro.

Jake dizia que "coisas ruins aconteceriam" com Jayme se ela tentasse contato com alguém. Em uma ocasião, o sequestrador a agrediu com um objeto nas costas.

Jayme, por sua vez, está passando por uma avaliação psicológica, deve prestar depoimento a detetives e agentes do FBI e então ser reunida com membros de sua família.

"É incrível - a força de vontade de uma garota de 13 anos para sobreviver e escapar", destacou Fitzgerald.

Agradecimentos ao amigo Chico Izidro pelo envio da matéria.

Fonte: BBC

Quando amanhecer, você já será um de nós...

Comentários

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

O paraíso do LSD

Em 1997, um químico orgânico chamado Leonard Pickard, junto a Gordon Todd Skinner, construíram o maior laboratório de LSD do mundo. No local, um antigo silo nuclear, eram realizadas várias festas e orgias regadas a drogas.
Segundo fontes, tal laboratório era tão grande que chegou a produzir cerca de 90% do LSD disponível no mundo, isso sem falar nas grandes quantidades desconhecidas de MDMA, ALD-52, extrato de ergot e possivelmente LSZ.

Ted Bundy: O assassino de jovens mulheres

Saudações amigos e amigas. Hoje falaremos de um dos mais notórios serial killers que o mundo já conheceu: Ted Bundy. Ele assassinou cerca de 35 mulheres (crimes reconhecidos pelas autoridades) entre os anos de 1974 e 1978 em seis diferentes estados dos EUA. Ted Bundy é tido, por muitos, como o mais marcante serial killer dos EUA, tornando-se um verdadeiro pop star, muito disso talvez pela forma em que atuou no seu próprio julgamento, ou talvez pela desenvoltura que demonstrava defronte as câmeras em inúmeras entrevistas que deu durante o período em que esteve preso.