Cadáver mumificado é achado no topo de uma árvore 8 meses após a morte


Um morador de Tomsk (Sibéria, Rússia) percebeu que havia algo estranho no topo de uma árvore na região. Não era nada menos do que o cadáver de um homem mumificado. Investigadores russos disseram que o homem teria morrido havia cerca de oito meses, provavelmente de hipotermia, abraçado ao tronco a 15 metros de altura.

A descoberta do corpo foi feita em 1º de julho, à beira de uma estrada que leva à cidade “proibida para estrangeiros” de Seversk, onde a Rússia enriquece e reprocessa urânio e plutônio, de acordo com o “Siberian Times”.

Fotos da múmia foram divulgadas pelas redes sociais russas e ocidentais, onde se especula sobre o que o teria levado a subir. O morto não foi identificado pelas autoridades.

Seversk fica no sul da Rússia e ficou tristemente famosa por um acidente nuclear em 1993. Uma explosão numa instalação de manipulação de itens radioativos levou à liberação de uma nuvem de gás radioativo naquele que se considera um dos 10 piores desastres nucleares da história.

Mesmo para os pouco mais de 100 mil residentes - os únicos com entrada permitida na cidade - para se chegar ao centro são necessárias as checagem de documentos em seis postos policiais.


Fonte: Yahoo

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Comentários

SIGA-NOS NO FACEBOOK

POSTAGENS MAIS VISITADAS DA SEMANA

Links da Deep Web 2019

Links da Deep Web 2018

Links da Deep Web

Links Sinistros 152

A estranha história do Projeto DUGA-3, o "Muro de Chernobyl"

Alvin York, o Rambo da vida real

Confira 10 declarações chocantes de serial killers