A guerra entre as famílias Alencar, Sampaio e Saraiva

em 08/05/2014


Saudações meus caros amigos e amigas. Hoje voltamos a contar com uma valiosa dica do grande amigo o senhor Rusmea, dono do blog Rusmea.com. O misterioso manolo Rusmea (ou Rusvalino como ele também é conhecido em alguns pontos estratégicos da internet), nos instigou a escrever um texto falando de uma contenda familiar que cobriu de medo e sangue a cidade pernambucana de Exu. Convido a todos a conhecerem mais essa História bem brasileira.

A briga entre as famílias Alencar, Sampaio e Saraiva, durou cerca de 30 anos. Durante esse período houveram várias intervenções visando a pacificação dessa disputa, que vitimou 40 pessoas (outras fontes afirmam que foram 33 mortes). A guerra iniciada na cidade de Exu, no estado de Pernambuco, próximo da fronteira com Ceará e Piauí, fez vítimas também nas cidades de Recife e Rio de Janeiro, não se limitando apenas a terra natal de Luiz Gonzaga.


Início da briga

As três tradicionais famílias pernambucanas estavam altamente envolvidas na política local, logo divergências políticas foram apontadas como a mola que impulsionou os atos de violência. Na cidade de Exu os partidos políticos são reduzidos a meros coadjuvantes na história da política local, onde Bocas Brancas (família Alencar) e Bocas Negras (famílias Sampaio e Saraiva), são os principais grupos e regem o cenário eleitoral local.

No ano de 1949, José Aires de Alencar, o Zito, matou Romão Sampaio Filho, o coronel Romãozinho, depois de uma discussão. A partir desse momento iniciava-se uma disputa entre a três poderosas famílias locais. A disputa seria encerrada apenas no ano de 1981.

As tentativas de paz

Foram realizadas três tentativas de pacificar a contenda entre as três famílias. A primeira teria sido uma iniciativa do exército, no ano de 1972. Um pacto de não agressão foi firmado entre membros das famílias com a presença do do comandante do 71º Batalhão de Infantaria do Exército, que acampou durante um mês na cidade. Mas a paz durou apenas o tempo que os militares estiveram no local.

Em 1981 o então cardeal primaz do Brasil, Dom Avelar Brandão Vilela, esteve na cidade, e se reuniu com representantes das famílias para firmar um novo acordo. Apenas alguns meses depois o conflito reiniciou.


O último esforço de paz aconteceu ainda no ano de 1981. A iniciativa partiu do Estado, que decretou intervenção militar no município durante um ano e meio. Nesse período, Exu contava com um dos maiores efetivos policiais de Pernambuco e as pessoas viviam como se estivessem em estado de sítio. Havia lei seca nos bares depois das 22h e a população tinha hora para se recolher. A medida deu resultado e as mortes diminuíram.

Segundo um membro da família Alencar que não quis se identificar, o conflito acabou em conseqüência de um desgaste natural. “Todos perceberam que estavam perdendo. Até quem não tinha nada a ver com a história”, afirmou. Na sua opinião, as inúmeras tentativas de conciliação também contribuíram para o processo de paz. “Muitas pessoas resolveram ir embora por causa do conflito e as gerações mais jovens preferiram adotar outra postura”.

O músico Luiz Gonzaga, que nasceu na cidade, teria pedido pela paz ao então vice presidente da república Aureliano Chaves, durante um encontro no hotel Del Rey, em Belo Horizonte. O célebre cantor não perdeu a oportunidade, pegou a Sanfona e foi ao encontro do político, que era seu fã e, ao som de “Boiadeiro”... “Vai boiadeiro que a noite já vem...”, pediu que o governo a intervenção no município.

Aureliano Chaves
Ao que parece, Aureliano sensibilizou-se com a súplica do cantor e, pouco tempo depois do encontro, aproveitando um período que esteve no exercício da Presidência da República, decidiu decretar intervenção militar no município.


A última morte registrada nesse conflito teria ocorrido no mês de Julho do ano de 1981.


Fontes: DR Zen, Estadão e JC OnLine

Essa postagem é um oferecimento do Blog Rusmea:



 Rusmea

Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr

CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL...

9 comentários:


  1. Minha nossa!OO'

    Que susto tomei quando vi o novo avatar do blog!Oõ

    O artigo ficou excelente!^^

    Abrax^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a dica é ótima fica fácil criar a postagem...pena que eu não consegui mais imagens de época...teriam engrandecido a postagem...

      Abraço manolo...

      Excluir
  2. Ainda hoje vemos, embora sem a violência de outrora, as 'captânias hereditárias' modernas, como por exemplo os Sarney no Maranhão e os Collor em Alagoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Brasil ainda é muito regionalizado e um tanto coronelista em alguns sentidos...

      Excluir
  3. Exu não é no PE,é no CE...powww

    ResponderExcluir
  4. Conheço vários descendentes da família Alencar, na qual tem origem de Bárbara Alencar avó de José Alencar...,

    ResponderExcluir
  5. olá
    eu sou uma descendente de Bárbara Alencar

    ResponderExcluir
  6. Conheço o ilustre prof. Dr. Marcelo Sampaio de Alencar

    ResponderExcluir

Topo