Museu de antropologia criminal de Cesare Lombroso Pular para o conteúdo principal

Museu de antropologia criminal de Cesare Lombroso


O texto abaixo falará um pouco do estranho museu da cidade italiana de Turim, e do médico que dá nome ao museu, o médico e cientista Cesare Lombroso.

O italiano Cesare Lombroso foi um médico e cientista do século XIX. Autor do livroL’uomo delinquente / O homem delinquente (1876), é um dos nomes mais conhecidos da Criminologia (segundo a Wikipedia: o “conjunto de conhecimentos que se ocupa do crime, da criminalidade e suas causas, da vítima, do controle social do ato criminoso, bem como da personalidade do criminoso e da maneira de ressocializá-lo”). Trabalhou como médico penitenciário, podendo realizar na prática diversas experiências com os encarcerados – e que mais tarde fundamentariam as ideias expostas em seu livro.


Amplamente influenciado pela Frenologia (novamente recorrendo à Wikipedia: “uma teoria que reivindica ser capaz de determinar o caráter, características da personalidade e grau de criminalidade pela forma da cabeça“), Lombroso deteve grande importância no mundo do Direito Penal, mesmo quando parte de suas proposições começaram a cair no descrédito. Se, por um lado, foi um dos pioneiros na defesa da implantação de medidas preventivas ao crime, tais como educação, iluminação pública e policiamento ostensivo, por outro advogava a tese do criminoso nato – sujeitos propensos biologicamente à pratica de determinados crimes.

Ele escreveu: “O criminoso nato seria caracterizado por uma cabeça com pronunciada assimetria craniana, fronte baixa e fugidia, orelhas em forma de asa, zigomas, lóbulos occipitais e arcadas superciliares salientes, maxilares proeminentes (prognatismo), face longa e larga, apesar do crânio pequeno, cabelos abundantes, mas barba escassa, rosto pálido.

O Museu
O acervo conta com inúmeros materiais coletados pelo cientista ao longo da sua trajetória de estudioso da criminalidade: artefatos utilizados por criminosos na consumação de seus delitos – adagas, picadores de gelo, cutelos, machadinhas, machados, armas de fogo e cordas; moldes de orelhas feitos de gesso, demonstrando as formas que possuíam num delinquente em potencial; fotografias de presidiários e de suas tatuagens (outra característica de um bandido, segundo Lombroso) e mesmo pedaços conservados de peles tatuadas; desenhos, esculturas, poemas e canções feitos por criminosos e que demonstram sua absoluta frieza e falta de remorso; retratos de cenas de crimes e de cadáveres de vítimas. Enfim, uma vastidão de peças reunidas por alguém preocupado com cada detalhe e aspecto da vida de delinquências.

Mas talvez os itens mais interessantes – e, ao mesmo tempo, bizarros e assustadores – do museu sejam as centenas de cérebros, crânios e máscaras mortuárias de diferentes criminosos (reconstituindo cuidadosamente suas fisionomias após o último estertor). Olhando apenas por imagens da internet, as mórbidas peças já causam arrepios na maioria dos “cidadãos de bem”. Presencialmente, então, o desconforto deve ser ainda mais pronunciado. Isso sem falar na cabeça do próprio Cesare Lombroso, conservada há mais de cem anos num vidro de formol.

Cabeça de Lombroso



As máscaras mortuárias:








Fonte: Contra Versus.

Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr

Links Relacionados:
Links Sinistros 33.
Harvey Murray Glatman: O Assassino de Beldades.
Os fantasmas do reformatório de Mansfield.
Cemitério do inferno no Kansas.
As Experiências Nazistas.
O poço dos templários.
A noiva cadáver de Carl von Cosel.
As múmias mais estranhas e assustadoras do Japão.
Dinheiro fantasma, o dinheiro dos mortos.
Cabeças encolhidas.
Sete estranhas tradições de páscoa.
Estranhas superstições a respeito de manchas de nascença.
Festival de tatuagem oferece proteção contra o mal.
A síndrome de Bloom.
A Síndrome da mão alheia.
Sorriso assustador das mulheres de Sumatra.
O mistério de Samaipata.
Cidade fantasma turca: Cidade das 1001 Igrejas.
Misteriosas esferas são encontradas no deserto do Arizona.
Ilustrações de Terror de Sanjulián.
Fotos da Deep Web.
Comércio de gordura humana.
Strip Tease para os mortos em Taiwan.
Jogo macabro em Taiwan.

Comentários

  1. Grato pela referência, pessoal! E parabéns pelo blog, cheio de assuntos aterrorizantes! Já estão favoritados aqui e colocados na minha lista de feeds.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa...obrigado pelo elogio...

      Eu sempre costumo colocar as fontes, afinal não custa nada neah? Eu apenas não coloco fonte, quando uso mais de 3 fontes diferentes...já esse texto foi todo baseado no texto do seu blog senhor Diego, era mais que minha obrigação referencia você. Eu apenas adicionei algumas imagens a mais...

      Excluir
  2. nenm fico assustando. sqn o.O madre de DIOS

    ResponderExcluir
  3. Sou apaixonada por ele, e sua teoria do criminoso nato, VIVA O POSITIVISMO ( a qual acredito ser a correta), agora eu preciso ir nesse museu... parabens por mostrar assuntos tao pouco vasculhados em nossa cultura!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é um dos lugares que está na minha lista de lugares para conhecer antes de morrer...

      Excluir
  4. ...Ou conhecer apos a morte!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

O paraíso do LSD

Em 1997, um químico orgânico chamado Leonard Pickard, junto a Gordon Todd Skinner, construíram o maior laboratório de LSD do mundo. No local, um antigo silo nuclear, eram realizadas várias festas e orgias regadas a drogas.
Segundo fontes, tal laboratório era tão grande que chegou a produzir cerca de 90% do LSD disponível no mundo, isso sem falar nas grandes quantidades desconhecidas de MDMA, ALD-52, extrato de ergot e possivelmente LSZ.

Ted Bundy: O assassino de jovens mulheres

Saudações amigos e amigas. Hoje falaremos de um dos mais notórios serial killers que o mundo já conheceu: Ted Bundy. Ele assassinou cerca de 35 mulheres (crimes reconhecidos pelas autoridades) entre os anos de 1974 e 1978 em seis diferentes estados dos EUA. Ted Bundy é tido, por muitos, como o mais marcante serial killer dos EUA, tornando-se um verdadeiro pop star, muito disso talvez pela forma em que atuou no seu próprio julgamento, ou talvez pela desenvoltura que demonstrava defronte as câmeras em inúmeras entrevistas que deu durante o período em que esteve preso.