20 referências a clássicos de terror encontradas no seriado "O mundo sombrio de Sabrina" | Noite Sinistra
15/11/2018

20 referências a clássicos de terror encontradas no seriado "O mundo sombrio de Sabrina"


A série “O Mundo Sombrio de Sabrina” estreou no final de outubro na Netflix e está fazendo o maior sucesso! Quem esperava um remake de “Sabrina – Aprendiz de Feiticeira”, que foi ao ar entre 1996 e 2003, acabou se surpreendendo com o teor mais macabro da nova série.

No enredo, Sabrina Spellman (Kiernan Shipka) é metade bruxa e metade mortal, tendo que lidar com o melhor e o pior desses dois mundos. Ela vive com suas tias Hilda (Lucy Davis) e Zelda (Miranda Otto), além do seu primo Ambrose (Chance Perdomo) e seu gato protetor Salem.

O seriado é bom mesmo?

Até a publicação dessa matéria eu tive a oportunidade de assistir apenas os primeiros episódios, mas admito que a série me surpreendeu positivamente. Nos final dos anos 90 assisti a série "Sabrina - A aprendiz de Feiticeira", um seriado mais teen, que não chegava a explorar as vias do terror, era uma época em que eu já estava mergulhado no universo do terror até o último fio de cabelo. Assim, quando o novo seriado da jovem bruxa estreou na Netflix, não fiz muita questão de assistir, afinal de contas o original, ao meu ver, não era grande coisa, logo o remake não empolgaria também certo? ERRADO, felizmente eu estava errado.

Após o lançamento pude notar um certo burburinho em alguns fóruns que frequento, lendo inclusive comentários positivos de uma galera bem mais dark do que eu. Ao melhor espírito "Maria vai com as outras" resolvi dar uma chance a nova versão das aventuras da bruxinha loira.

Embora o primeiro episódio seja um tanto entediante, pois o episódio serve para ambientar o expectador no ambiente e desenvolver alguns personagens que serão importantes, nada de muito empolgante acontece. Já a partir do segundo episódio as coisas começam a acontecer, e logo fica a impressão de que o capiroto tem planos muito específicos para a jovem bruxa, sensação essa que me remete ao final da primeira e boa parte da segunda temporada de Supernatural, o que leva a crer que a série terá um tema central, onde boa parte dos episódios irá se apoiar, e vários temas secundários.

O visual da série é bem obscuro, boa parte dos personagens são interessantes e a trama possui um sub texto muito bom que aborda assuntos atuais que provocam um debate pertinente. Posso estar me deixando levar pelo início promissor, mas embora eu não seja uma pessoa que goste de maratonas - afinal de contas gosto de assistir episódios isoladamente e calmamente, tendo tempo de refletir a respeito do mesmo e imergir no universo proposto -, fica um gostinho de quero mais logo ao final de cada episódio.

Recomendo que os amigos e amigas deem uma checada no seriado, assistindo pelo menos aos 3 primeiro episódios, tirando as suas próprias conclusões.

As referências de Sabrina a filmes de terror

A série traz várias referências a clássicos do terror, algumas mais sutis, outras bem descaradas e algumas até questionáveis. Essas referências criam um laço com os fãs de terror, pois muitas vezes fica a impressão de que "já vi isso em algum lugar". Ao meu ver isso é uma malandragem, mas mostra o cuidado da produção e que essa galera conhece as principais referências do terror.

Abaixo compartilho com vocês 20 dessas referências, mas obviamente podem existir mais, então fica o convite para que os amigos e amigas deixem aqui nos comentários as suas opiniões a respeito de alguma que tenha sido deixada para trás.

1. O Bebê de Rosemary (1968)

O vestido vermelho com a gola branca que Sabrina usa ao confrontar jogadores de futebol no começo da temporada e também desfilando pela Academia de Artes Ocultas no último episódio é muito parecido com o usado por Mia Farrow neste clássico do terror.


2. O Bebê de Rosemary (1968)

Outra referência a este clássico aparece já no primeiro episódio, quando a Sra. Wardwell (Michelle Gomez) diz que no dia seguinte irá ligar para o Dr. Saperstein, o mesmo vilão que aparece no filme de Roman Polanski.


3. A Noite dos Mortos-Vivos (1968)

Também de 1968 é o filme “A Noite dos Mortos-Vivos”, do genial George A. Romero, que colocou os zumbis no mapa. É ele que Sabrina e seus amigos aparecem assistindo dentro de um cinema. Harvey (Ross) inclusive imita uma cena do filme logo depois.


4. Thriller (1982)

A cena em que Sabrina está assistindo a “A Noite dos Mortos-Vivos” no cinema é visualmente semelhante ao clipe de “Thriller”, do Michael Jackson.


5. Suspiria (1977)

O clássico italiano “Suspiria”, que ganhou um remake em 2018, também foi homenagem na nova série da Sabrina: o teto de vidro da sala dos Spellman é totalmente copiado desse filme.


6. Suspiria (1977)

Além disso, logo no primeiro episódio, Sabrina precisa se defender de um morcego, tal como Suzy (Jessica Harper) precisa fazer no filme italiano.


7. A Hora do Pesadelo (1984)

Em uma cena, Harvey aparece com uma camisa e fones de ouvido parecidos com os do personagem de Johnny Depp em “A Hora do Pesadelo”.


8. Carrie – A Estranha (1976)

No terceiro episódio, Sabrina passa mal e vai ao banheiro vomitar. Nessa hora, aparecem alguns cartazes incentivando o consumo consciente de água com os dizeres “Plug it up” – muito usado para falar para a mulher colocar o absorvente e bastante repetido no clássico “Carrie – A Estranha”.


9. Häxan – A Feitiçaria Através dos Tempos (1922)

Clássico do cinema mudo sueco-dinamarquês, este filme conta a história das bruxas na Idade Média e como elas passaram a ser perseguidas ao longo dos séculos. Por isso, a inclusão do pôster do filme na casa dos Spellman é perfeita!


10. Os Monstros (1964-1966)

A série de comédia “Os Monstros”, que fez sucesso nos anos 60, é homenageada na fantasia de Susie (Lachlan Watson): ela se veste igual ao Eddie Munster (Butch Patrick)


11. A Morte do Demônio (1981)

A cena em que Sabrina tenta fugir de seu batismo e logo na sequência é agarrada por galhos de árvores lembra muito este clássico dos anos 80, que também ganhou um remake em 2013 com uma cena parecida.


12. Poltergeist (1982)

Quando o diretor Hawthorne (Bronson Pinchot) volta ao Colégio Baxter, a Roz (Jaz Sinclair) solta um “He’s baaaack” de um jeito muito parecido com o da menininha do “Poltergeist” falando sobre os espíritos na TV.


13. Jovens Bruxas (1996)

O encantamento “Leve como pluma, duro como tábua”, que existe há vários séculos, ficou popularmente conhecido no filme “Jovens Bruxas” e reaparece na nova série da Sabrina quando ela pendura as que praticavam bullying em uma árvore.


14. A Mosca (1986)

O clássico da ficção aparece em um diálogo entre Susie e Harvey no quarto episódio: enquanto ela defende que o filme trata da dismorfia corporal, ele acha que é apenas um filme sobre um cara que vira uma mosca.


15. Bruxas Sabá (1821-1823)

O quadro de Francisco de Goya que mostra um batismo de bruxas parece ter sido homenageado na cena em que Sabrina está prestes a ser batizada, mas acaba fugindo. O quadro inclusive aparece na sala de estar dos Spellman.


16. O Exorcista (1973)

A cena em que Jesse (Jason Beaudoin) aparece vomitando enquanto está amarrado na cama é muitíssimo semelhante a este clássico do terror.


17. A Casa das Sete Torres (1851)

A descrição da casa que aparece neste livro gótico de 1851, do autor Nathaniel Hawthorne, serve de inspiração para o exterior da casa dos Spellman. Hawthorne se inspirou na antiga Casa dos Sete Gobles, construída em 1668, na cidade de Salem. A porta da casa dos Spellman inclusive traz os pregos embutidos, que supostamente impediriam a entrada das bruxas na casa de Salem.


18. O Diabo e Daniel Webster (1936)

O advogado Daniel Webster (John Rubinstein) aparece para defender Sabrina que foi levada a julgamento por supostamente quebrar uma promessa feita ao Senhor das Trevas. O personagem é originário de um conto escrito em 1936 por Steven Vincent Benét, que fala de um advogado homônimo defendendo um fazendeiro que vendeu a alma ao Diabo.


19. Clive Barker

O cineasta Clive Barker é um dos maiores gênios do terror, principalmente por conta da série “Hellraiser”. O produtor e diretor emprestou mais de seus 150 quadros originais para decorar as paredes da Academia de Artes Ocultas. Outras referências a “Hellraiser” aparecem em detalhes como o chão e o papel de parede.


20. Charles Manson

Quando Sabrina chega à Academia de Artes Ocultas, a primeira aula que ela tem é de coral. Para demonstrar afinação, ela precisa cantar “I’ll Never Say Never to Always”, que foi escrita por ninguém menos do que Charles Manson, um dos mais cultuados criminosos e satanistas de todos os tempos!


Fonte: MegaCurioso

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



1 Comentários
Comentários
Um comentário:

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no Instagram

Postagem em destaque