Os lugares reais e assustadores que inspiraram as obras de Stephen King | Noite Sinistra
24/09/2018

Os lugares reais e assustadores que inspiraram as obras de Stephen King


Stephen King vem causando pesadelos em seus leitores há mais de 40 anos, desde quando o livro "Carrie - A Estranha" foi publicado em 1974. Em seus contos assustadores, o incansável escritor de 70 anos se inspirou em lugares reais da sua infância, juventude e vida adulta. No documentário "Castle Rock: The Search for Castle Rock", produzido pelo Hulu e disponível no YouTube, vemos como cemitérios, casas estranhas, ruas sinistras e esgotos ganharam vida na ficção pelos olhos do autor.

A nova série "Castle Rock", é uma antologia com diversos personagens marcantes saídos diretamente da cabeça de King. Porém, o grande terror é imaginar que há uma cidade inteira amaldiçoada. Veja a seguir os lugares reais mais assustadores da vida do mestre do horror e do suspense.

"Carrie - A Estranha" e "O Corpo"


King passou a infância em Durham, no Maine (EUA), uma cidade com um ar melancólico e que ajudou o jovem escritor a desenvolver um lado mais criativo para o sobrenatural. Ele e os amigos encontraram um corpo no rio, o que originou o conto "O Corpo" (1982), adaptado aos cinemas como "Conta Comigo" (1986). Da cidade também saíram as ideias iniciais para "Carrie". Rumores apontam que a personagem principal do livro morava na Brickyard Hill Road, uma longa estrada cercada por árvores altas com um cemitério antigo e ferros-velhos espalhados pelo caminho.


"It" e "O Cemitério"

Já adulto, King foi para Bangor, ainda no Maine, uma cidade descrita praticamente com perfeição no clássico "It" (1986). Foi na cidade de 33 mil habitantes que o escritor ficou incomodado com a chuva escorrendo por um bueiro (inspiração clara para a clássica cena em que George é devorado por Pennywise) e observou por muito tempo as barragens e os encanamentos que serviram de base para o esgoto onde as crianças brincam no livro.


Na mesma cidade, a história de um certo cemitério onde qualquer criatura enterrada ganha vida originou o livro "O Cemitério" (1983). O local original chama Mount Hope e ocupa um grande gramado que um jovem Stephen King gostava de frequentar pela paz e quietude da região. Bangor também guarda a instituição psiquiátrica de Juniper Hill, que apareceu em diversas obras de King, como "Jogo Perigoso" (1992), "Os Estranhos" (1987), "11/22/63" (2011) e "Insônia" (1994).

Caso parecido ocorre com um canal em Bangor em que um jovem morreu afogado na década de 80. O caso foi adaptado para o começo de "It", quando Adrian Mellon é morto por Pennywise. Para não ofender os vizinhos, o escritor decidiu criar a cidade fictícia de Derry para envolver o enredo da obra.

Prisão de Shawshank


Por último, o documentário explora um pouco a prisão que deu origem a Shawshank, cujo conto "Rita Hayworth and Shawshank Redemption" (1982) foi adaptado aos cinemas como "Um Sonho de Liberdade" (1994), com Tim Robbins e Morgan Freeman. A verdadeira penitenciária foi destruída pelo governo e guardava um passado mórbido. Era uma prisão em que as punições eram celebradas e muitos encarcerados morreram queimados em um incêndio.

Veja abaixo o documentário completo:


by: Elson Antonio Gomes
Fonte: UOL

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no Instagram

Postagem em destaque