Débora Campos de Oliveira: a história da ‘menina santa’ do cemitério Pular para o conteúdo principal

Débora Campos de Oliveira: a história da ‘menina santa’ do cemitério


Débora Campo de Oliveira, que foi morta e esquartejada aos 5 anos de idade, passou a ser cultuada por visitantes do cemitério V. Formosa. Conheça um pouco melhor essa história que nos foi enviada pela amiga Viviane Rodrigues.

Uma história de violência na zona leste de São Paulo no começo dos anos 1980 transformou para sempre o cotidiano do maior cemitério do Brasil, localizado no bairro da vila Formosa, também na zona leste. Débora Campo de Oliveira, de apenas 5 anos, foi morta e esquartejada por uma vizinha que tinha ciúmes do carinho que o marido sentia por ela.


Muitos site internet afora falam da crença na menina Débora, mas pouco se fala no seu assassinato. Alguns sites mencionam que a mulher que matou a menina era uma praticante de magia negra, outros mencionam que a mulher era madrasta da vítima, mas a maioria das fontes afirma o que foi publicado mais acima nessa postagem, que a assassina era uma vizinha com ciúmes do carisma da menina.

Em janeiro daquele 1983, ela foi sepultada em uma das quadras do cemitério mais famoso da zona leste e não demorou muito para que o seu local de descanso eterno virasse ponto de peregrinação.

Segundo o administrador do cemitério Vila Formosa I, Antônio Tagino da Silva, a "Menina Débora", como é conhecida, ganhou status de milagreira assim que foi enterrada no local. “Essa criança foi sepultada aqui e, a partir daí, foi criado um culto religioso. As pessoas comparecem, principalmente aos finais de semana, para fazer pedidos para a menina”, disse.

Após alguns anos de culto religioso ao sepultamento da menina, a administração do cemitério decidiu reservar toda a quadra para Débora, que tem seu túmulo isolado em uma das áreas mais famosas do cemitério.


“Toda segunda-feira eu venho até o cemitério para acender algumas velas e fazer pedidos”, disse Mário Célio de Souza, 73 anos, que confessou não conhecer direito a história da menina sepultada.

Além das velas, o túmulo da criança sempre está decorado com brinquedos, doces e até uma mamadeira. Por causa dos alimentos deixados por lá, a proliferação de insetos é inevitável.

Segundo a administração do cemitério, aos finais de semana grupos se reúnem ao redor da sepultura para fazer pedidos e orações. Quem passa por ali, garante que os pedidos feitos para a menina Débora são atendidos.

Vídeo sobre o caso


Agradecimentos a amiga Viviane Rodrigues pelo envio dessa dica.

Fonte: Portal Terra

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Comentários

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

O paraíso do LSD

Em 1997, um químico orgânico chamado Leonard Pickard, junto a Gordon Todd Skinner, construíram o maior laboratório de LSD do mundo. No local, um antigo silo nuclear, eram realizadas várias festas e orgias regadas a drogas.
Segundo fontes, tal laboratório era tão grande que chegou a produzir cerca de 90% do LSD disponível no mundo, isso sem falar nas grandes quantidades desconhecidas de MDMA, ALD-52, extrato de ergot e possivelmente LSZ.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

Ted Bundy: O assassino de jovens mulheres

Saudações amigos e amigas. Hoje falaremos de um dos mais notórios serial killers que o mundo já conheceu: Ted Bundy. Ele assassinou cerca de 35 mulheres (crimes reconhecidos pelas autoridades) entre os anos de 1974 e 1978 em seis diferentes estados dos EUA. Ted Bundy é tido, por muitos, como o mais marcante serial killer dos EUA, tornando-se um verdadeiro pop star, muito disso talvez pela forma em que atuou no seu próprio julgamento, ou talvez pela desenvoltura que demonstrava defronte as câmeras em inúmeras entrevistas que deu durante o período em que esteve preso.