As bibliotecas esquecidas do deserto de Chinguetti Pular para o conteúdo principal

As bibliotecas esquecidas do deserto de Chinguetti


A antiga cidade do deserto de Chinguetti, na Mauritânia, na margem ocidental do Saara, mudou pouco desde que foi fundada há mais de doze séculos. As casas ainda são construídas com pedras avermelhadas e lama seca, com telhados planos feitos com as palhas de palmeiras. As paredes de pedra tem pequenas janelas e portas com caixilhos feitos com madeira de acácia, que há muito desapareceu da área circundante. Muitas dessas casas agora estão em ruínas, abandonadas por seus donos para escapar da areia invasora do vasto Saara.

Uma vez Chinguetti chegou a ser uma metrópole próspera com mias de 200.000 habitantes, mas agora tem apenas alguns milhares predestinados deles. À medida que a cidade desaparece lentamente sob a areia, algumas das últimas famílias restantes se agarram desesperadamente ao seu precioso tesouro: uma das melhores coleções de manuscritos islâmicos antigos.

Localizada na encruzilhada de várias rotas comerciais pelo Saara, Chinguetti tornou-se um importante centro comercial no século 11.



As caravanas do deserto usavam a cidade como um entreposto, parando para vender suas mercadorias e deixar os milhares de camelos descansarem um pouco.

Mais tarde, tornou-se um lugar de encontro para os peregrinos a caminho de Meca.

À medida que milhares de homens cultos passaram por este lugar, o intercâmbio de ideias religiosas e científicas fez com que a reputação da pequena cidade florescesse.

O que antes era apenas um ponto de parada rápida se tornou um destino por direito próprio.

Durante séculos, pessoas de toda a África Ocidental viajavam para Chinguetti para estudar religião, bem como leis, astronomia, matemática e medicina. Há meio século atrás, havia 30 bibliotecas com volumes antigos e milhares de manuscritos. Agora, apenas cinco sobrevivem. Essas bibliotecas privadas são vigiadas pelas mesmas famílias que passaram por seus tesouros literários por gerações.

Dispostos em prateleiras abertas no clima desértico do deserto, esses artefatos preciosos estão lentamente virando pó.

O governo da Mauritânia tentou adquirir esses delicados manuscritos de seus detentores para que possam ser preservados, mas as famílias se recusam a se separar do seu legado. Para eles, é mais do que uma honra mantê-los, é como se fossem guardiões abnegados.

- "Você se separaria da sua mão ou do seu pé? É parte de nós", disse Seif Islam (foto abaixo), gerente da escola de segundo grau local, que tem 700 volumes empoeirados em sua coleção.


Esses bibliotecários, no entanto, mostrarão ansiosamente sua coleção para qualquer turista curioso o suficiente para vê-los.

Estima-se que existem 33 mil textos antigos no país, mas apenas alguns milhares foram devidamente limpos e arquivados no Museu Nacional.
















Fonte: MDig

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Comentários

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

O paraíso do LSD

Em 1997, um químico orgânico chamado Leonard Pickard, junto a Gordon Todd Skinner, construíram o maior laboratório de LSD do mundo. No local, um antigo silo nuclear, eram realizadas várias festas e orgias regadas a drogas.
Segundo fontes, tal laboratório era tão grande que chegou a produzir cerca de 90% do LSD disponível no mundo, isso sem falar nas grandes quantidades desconhecidas de MDMA, ALD-52, extrato de ergot e possivelmente LSZ.

Ted Bundy: O assassino de jovens mulheres

Saudações amigos e amigas. Hoje falaremos de um dos mais notórios serial killers que o mundo já conheceu: Ted Bundy. Ele assassinou cerca de 35 mulheres (crimes reconhecidos pelas autoridades) entre os anos de 1974 e 1978 em seis diferentes estados dos EUA. Ted Bundy é tido, por muitos, como o mais marcante serial killer dos EUA, tornando-se um verdadeiro pop star, muito disso talvez pela forma em que atuou no seu próprio julgamento, ou talvez pela desenvoltura que demonstrava defronte as câmeras em inúmeras entrevistas que deu durante o período em que esteve preso.