Interpretação de hieróglifo acabou de resolver um mistério de mais de três mil anos Pular para o conteúdo principal

Interpretação de hieróglifo acabou de resolver um mistério de mais de três mil anos


Alguns fatos a respeito de civilizações e antigas culturas, assim como seus idiomas e costumes, acabam se perdendo ao longo da história por diversos motivos, e compreender melhor certos eventos do passado pode realmente ser um desafio para os historiadores e acabam se tornando mistérios bem interessantes. Mas muitas vezes a dedicação dos mesmos atinge os objetivos almejados, como no caso relatado na matéria abaixo.

Uma equipe de arqueólogos suíços e holandeses redescobriu e decifrou uma inscrição hieroglífica na língua luvita, que descreve os acontecimentos no final da Idade do Bronze na região do Mediterrâneo.

Assim, um dos maiores enigmas do passado do Mediterrâneo Oriental pode ser solucionado.

Um longo caminho até a tradução

A inscrição de 29 metros de comprimento, feita em uma pedra de calcário de 35 centímetros de altura, foi encontrada em 1878 na aldeia de Beyköy, aproximadamente 34 quilômetros ao norte de Afyonkarahisar, na Turquia moderna.

É a mais longa inscrição hieroglífica conhecida da Idade do Bronze. No entanto, logo depois que o arqueólogo francês Georges Perrot conseguiu copiar cuidadosamente o conteúdo do calcário, os camponeses locais usaram a pedra como material de construção para a fundação de sua mesquita.

Hieróglifos luvitas só foram decifrados a partir de 1950. Nessa época, uma equipe de especialistas turcos e norte-americanos foi criada para traduzir esta e outras inscrições que, durante o século XIX, abriram caminho para as coleções do Império Otomano.

Em torno de 1985, todos os pesquisadores envolvidos no projeto morreram. Algumas cópias de inscrições luvitas ressurgiram recentemente em propriedade do historiador inglês James Mellaart, cujo filho, Alan, entregou parte do legado ao geoarqueólogo suíço Dr. Eberhard Zangger, após o falecimento de James.

A história

De acordo com Zangger, a inscrição foi encomendada por Kupanta-Kurunta, o Grande Rei de Mira, um Estado da Ásia Ocidental Menor durante o fim da Idade do Bronze.

Depois de reforçar seu reino, pouco antes de 1190 aC, Kupanta-Kurunta ordenou que seus exércitos marchassem para o leste contra os Estados vassalos dos hititas. Após conquistas bem-sucedidas em terra, as forças unidas da Ásia Ocidental Menor também formaram uma frota e invadiram várias cidades costeiras (cujos nomes são dados na inscrição) ao sul e sudeste da Ásia Menor, bem como na Síria e na Palestina.

Quatro grandes príncipes comandaram as forças navais, entre eles Muksus de Trôade, uma região próxima da antiga Tróia. Os luvianos da Ásia Ocidental Menor avançaram até as fronteiras do Egito e chegaram a construir uma fortaleza em Ashkelon, no sul da Palestina.

De acordo com esta inscrição, os luvianos da Ásia Ocidental Menor contribuíram decisivamente para as chamadas invasões dos Povos do Mar e, portanto, para o fim da Idade do Bronze no Mediterrâneo Oriental.

Publicações

A publicação acadêmica da tradução dessa inscrição com comentários detalhados aparecerá em dezembro deste ano, na revista Proceedings of the Dutch Archaeological and Historical Society.

Um resumo de seu conteúdo também aparece em um livro de autoria de Eberhard Zangger, já lançado na Alemanha sob o título de “Die Luwier und der Trojanische Krieg – Eine Forschungsgeschichte”.

Fonte: Hypescience

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Comentários

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

O paraíso do LSD

Em 1997, um químico orgânico chamado Leonard Pickard, junto a Gordon Todd Skinner, construíram o maior laboratório de LSD do mundo. No local, um antigo silo nuclear, eram realizadas várias festas e orgias regadas a drogas.
Segundo fontes, tal laboratório era tão grande que chegou a produzir cerca de 90% do LSD disponível no mundo, isso sem falar nas grandes quantidades desconhecidas de MDMA, ALD-52, extrato de ergot e possivelmente LSZ.

Ted Bundy: O assassino de jovens mulheres

Saudações amigos e amigas. Hoje falaremos de um dos mais notórios serial killers que o mundo já conheceu: Ted Bundy. Ele assassinou cerca de 35 mulheres (crimes reconhecidos pelas autoridades) entre os anos de 1974 e 1978 em seis diferentes estados dos EUA. Ted Bundy é tido, por muitos, como o mais marcante serial killer dos EUA, tornando-se um verdadeiro pop star, muito disso talvez pela forma em que atuou no seu próprio julgamento, ou talvez pela desenvoltura que demonstrava defronte as câmeras em inúmeras entrevistas que deu durante o período em que esteve preso.