Homem sai do carro para ir ao banheiro e encontra sítio pré-histórico Pular para o conteúdo principal

Homem sai do carro para ir ao banheiro e encontra sítio pré-histórico


Este realmente parece ter sido um dos “chamados da natureza” mais importantes da história. Um homem deixou seu carro para usar o banheiro, e acabou encontrando acidentalmente um sítio histórico extremamente importante.

O sítio aborígene nos Montes Flinders, uma cordilheira no sul da Austrália a cerca de 550 quilômetros de Adelaide, prova que os seres humanos se movimentavam pela região central do país 10 mil anos antes do que acreditava-se anteriormente – 49 mil anos atrás.

Artefatos encontrados no local também mostram que os aborígenes australianos conhecidos como Warratyi usavam tecnologias como ferramentas de pedra muito antes do que as descobertas anteriores indicavam.

O autor principal Giles Hamm, da Universidade La Trobe, na Austrália, disse que encontrou o sítio enquanto caminhava com Clifford Coulthard, da tribo Adnyamathanha. “A natureza chamou e Cliff caminhou ao lado de um riacho até chegar a um desfiladeiro, e encontrou uma incrível fonte rodeada por objetos de pedra.”

“Um homem, que saiu do carro para ir ao banheiro, levou à descoberta de um dos sítios mais importantes da pré-história australiana.”


A descoberta foi feita após a dupla notar uma caverna com um teto escurecido – evidência de povos antigos acendendo fogueiras.

Hamm disse: “Quando vimos aquilo, imediatamente pensamos ‘Uau, pessoas acenderam fogueiras dentro daquele abrigo de pedra, isso é atividade humana.’”

Naquele momento, a dupla não fazia ideia da importância da descoberta. Eles imaginavam que o abrigo seria datado em cerca de 5 mil anos. O local foi encontrado há cerca de nove anos e, desde então, Hamm tem trabalhado com colegas e habitantes da região nas escavações. Eles já encontraram cerca de 4.300 artefatos e 200 fragmentos de ossos de 16 mamíferos e um réptil.

A datação desses materiais indica que humanos habitaram o local entre 46 mil e 49 mil anos atrás. Até então se acreditava que o local mais antigo habitado por aborígenes na região interior da Austrália tinha cerca de 38 mil anos.

Essas descoberta coloca as pessoas se movendo em direção ao sul da parte mais ao norte do continente muito anos do que pensávamos — disse Hamm, destacando que, naquela época, o clima era diferente. — Eles chegaram aqui antes de se tornar realmente árido. De certa forma, eles ficaram aprisionados no Flinders Ranges porque como o clima mudou, era muito arriscado deixar essa região bem abastecida por água que tinha nascentes permanentes.

Além dos artefatos, os cientistas descobriram indícios de interação das antigas populações com espécies já extintas da megafauna, o que levanta o debate sobre o impacto da ação humana nesses animais. O professor Gavin Prideaux, que também participou dos estudos, apontou a descoberta de ossos do extinto Diprotodon optatum e ovos de um antigo pássaro gigante.

A única forma dos ossos e das cascas terem chegado lá é porque pessoas levaram — disse Prideaux. — Em termos da megafauna, é uma descoberta realmente importante.


Fontes: O Globo e Yahoo

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Comentários

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

O paraíso do LSD

Em 1997, um químico orgânico chamado Leonard Pickard, junto a Gordon Todd Skinner, construíram o maior laboratório de LSD do mundo. No local, um antigo silo nuclear, eram realizadas várias festas e orgias regadas a drogas.
Segundo fontes, tal laboratório era tão grande que chegou a produzir cerca de 90% do LSD disponível no mundo, isso sem falar nas grandes quantidades desconhecidas de MDMA, ALD-52, extrato de ergot e possivelmente LSZ.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

Ted Bundy: O assassino de jovens mulheres

Saudações amigos e amigas. Hoje falaremos de um dos mais notórios serial killers que o mundo já conheceu: Ted Bundy. Ele assassinou cerca de 35 mulheres (crimes reconhecidos pelas autoridades) entre os anos de 1974 e 1978 em seis diferentes estados dos EUA. Ted Bundy é tido, por muitos, como o mais marcante serial killer dos EUA, tornando-se um verdadeiro pop star, muito disso talvez pela forma em que atuou no seu próprio julgamento, ou talvez pela desenvoltura que demonstrava defronte as câmeras em inúmeras entrevistas que deu durante o período em que esteve preso.