Zorats Karer: O Stonehenge da Armênia Pular para o conteúdo principal

Zorats Karer: O Stonehenge da Armênia


Localizado na Armênia, em Karahunj, também conhecido como Zorats Karer, ou Stonehenge da Armênia, encontramos ruínas que têm causado reações controversas desde seu descobrimento. As estruturas rochosas construídas pelo homem dos tempos antigos mais famosas e controversas se localizam no sítio de Stonehenge, o que leva muitos outros sítios arqueológicos com estruturas semelhantes a serem comparados com as rochas inglesas.

Aqui no blog Noite Sinistra já tivemos a oportunidade de falar do Cromeleque de Calçoene, que é conhecido como "O Stonehenge brasileiro" (clique AQUI para conhecer), falamos também de Círculo de Goseck: O Stonehenge alemão (clique AQUI para relembrar) e também sobre a planice dos jarros, que é conhecida como a Stonehenge da Ásia (clique AQUI para conhecer).

Carahunge, ou Karahunj, é um sítio arqueológico antigo, o qual acredita-se ser mais antigo que o Stonehenge da Inglaterra, por pelo menos 3.500 anos, e que as pirâmides dos antigo Egito por impressionantes 3.500 anos. Este complexo da antiguidade ocupa mais de 7 hectares e oferece aos seus visitantes esculturas estranhas criadas por civilizações antigas que habitaram a região há milhares de anos.

Muitos de seus visitantes concordam que este impressionante sítio antigo é muito similar a Stonehenge. A principal similaridade está nos curiosos padrões circulares das rochas. Bem como na Inglaterra, o verdadeiro propósito do local permanece um profundo mistério para os arqueólogos, os quais foram incapazes de resolver o mistério das pedras.

As teorias que tentam explicar o que era este sítio antigo há milhares de anos são abundantes, mas as mais aceitas são as de que este complexo da antiguidade, ou era um complexo astronômico, ou cerimonial. Porém, os pesquisadores não podem possivelmente saber, devido à falta de informação e registros históricos.

O Stonehenge da Armênia é muito mais velho do que a versão da Inglaterra, e consiste de rochas similares talhadas de maneira rústica, posicionadas em duas elipses intercaladas.

De forma interessante, muitas das rochas encontradas em Karahunj possuem estranhos buracos cavados através delas, e alguns pesquisadores até mesmo traçam similaridades às rochas megalíticas descobertas no antigo Egito.

Muitas das rochas na Armênia possuem buracos através de seus topos, o que levou aos pesquisadores a acreditarem que elas foram usadas há milhares de anos para observações astronômicas.

Porém, se olharmos como o nome Karahunj é interpretado, compreenderemos que ele deriva de duas palavras armênias: car (ou kar), que significa rocha, e hunge (ou hoonch), que significa som. assim, compreendemos que o nome do sítio antigo é traduzido como “Rochas Falantes”. Isto é relacionado ao fato de que as rochas tendem a assoviar em dias de vento, devido ao buracos perfurados em diferentes ângulos.

O sítio foi oficialmente chamado de Observatório Karahunj, por decreto parlamentar em 2004.

Numerosas expedições têm estudado este sítio antigo. A pesquisa mais extensiva foi conduzida por Paris Herouni, e por Elma Parsamyan, do Observatório Biurakan. Herouni concluiu que este sítio antigo foi “um templo com um grande e desenvolvido observatório, e também uma universidade”.

Herouni propôs um número de hipóteses interessantes e declarou que algumas das rochas do sítio imitam a maior estrela da constelação de Cygnus – a Deneb.

Alguns têm até falado sobre similaridades entre o Observatório Karahunj e Gobekli Tepe, na Turquia. V. Vahradyan sugere que Gobekli Tepe mostra um mapa do céu noturno e a constelação de Cygnus, que no Observatório Karahunj representa a mesma constelação, espelhando o sítio arqueológico.

Mas, como se a idade do antigo observatório, seu propósito e sua origem não fossem misteriosos o suficiente, há ainda detalhes incríveis que tornam este sítio antigo ainda mais interessante. Entre as numerosas rochas lá encontradas há algumas cujas faces são esculpida. Alguns dos seres humanoides representados em algumas da rochas são, de forma impressionante, muito similares às representações modernas dos alienígenas ‘grey’. Algumas das figuras humanoides esculpidas em Karahunj possuem cabeças alongadas, olhos amendoados e estão segurando o que parece ser algum tipo de artefato com rodas.



Aqui estão algumas das fotos deste incrível sítio da antiguidade:





Fonte: OVNI Hoje

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Comentários

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

O paraíso do LSD

Em 1997, um químico orgânico chamado Leonard Pickard, junto a Gordon Todd Skinner, construíram o maior laboratório de LSD do mundo. No local, um antigo silo nuclear, eram realizadas várias festas e orgias regadas a drogas.
Segundo fontes, tal laboratório era tão grande que chegou a produzir cerca de 90% do LSD disponível no mundo, isso sem falar nas grandes quantidades desconhecidas de MDMA, ALD-52, extrato de ergot e possivelmente LSZ.

Ted Bundy: O assassino de jovens mulheres

Saudações amigos e amigas. Hoje falaremos de um dos mais notórios serial killers que o mundo já conheceu: Ted Bundy. Ele assassinou cerca de 35 mulheres (crimes reconhecidos pelas autoridades) entre os anos de 1974 e 1978 em seis diferentes estados dos EUA. Ted Bundy é tido, por muitos, como o mais marcante serial killer dos EUA, tornando-se um verdadeiro pop star, muito disso talvez pela forma em que atuou no seu próprio julgamento, ou talvez pela desenvoltura que demonstrava defronte as câmeras em inúmeras entrevistas que deu durante o período em que esteve preso.