Imagem oculta descoberta na obra "The Blue Room" de Pablo Picasso Pular para o conteúdo principal

Imagem oculta descoberta na obra "The Blue Room" de Pablo Picasso


Foi descoberta uma estranha imagem escondida debaixo de uma das obras-primas do pintor Pablo Picasso. Especialistas em arte usaram tecnologia de raios infravermelhos para analisar a obra “The Blue Room”. A análise revelou que por baixo da pintura existe a imagem de um homem vestindo um casaco, gravata borboleta e anéis. O homem da figura parece estar descansando o rosto barbudo sobre as mãos.

Os cientistas confirmaram que a imagem revelada pelo infravermelho foi pintada por Picasso pouco antes do mesmo criar a obra "The Blue Room", que foi pintada durante um período que os especialistas chamam de “período azul de Picasso”. Essa fase artística do famoso pintor espanhol iniciou por volta de 1900, e consistia em obras monocromáticas baseadas em tons de azul.


"Foi um daqueles momentos em que realmente faz o que você faz especial", disse Patricia Favero, conservadora da coleção Phillips.

A identidade do homem que aparece na figura oculta e o motivo que levou Picasso a criar a imagem e depois cobrir a mesma com outra pintura continuam sendo um mistério para os especialistas. Mas eles ainda estão trabalhando para responder a essas perguntas. A possibilidade de que tal imagem represente um auto retrato foi descartada, como afirma o negociante de arte de Paris, Ambrose Villard.

Em 1954 havia sido levantada a suspeita de que por baixo da pintura “The Blue Room” pudesse haver outra obra, tal questionamento foi feito após a observação de que as pinceladas não “encaixam” na obra.

A imagem oculta foi revelada em 1990, mas graças às tecnologias mais atuais, agora ela pode ser observada com maior riqueza de detalhes e estudos mais aprofundados podem ser realizados, visando entender se o célebre artista escondeu a imagem propositalmente para que fosse revelada no futuro, ou se ele apenas reutilizou a tela após desistir do que estava pintando anteriormente. A curadora Susan Behrends Frank acredita que Picasso tenha apenas desistido do que estava pintando e reutilizou a tela, pois segundo ela o artista "não podia dar ao luxo de adquirir novas telas cada vez que ele teve uma nova ideia que ele queria seguir".

Segundo Susan Picasso utilizou papelões em muitos casos para criar ensaios, afim de evitar o desperdício de telas.



Fonte: The Independent

Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr

CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA




VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL...

Comentários

  1. Deveriam fazer o mesmo com o quadro da Mona Lisa, muitos falam que por baixo dele existe algo que revelaria o segredo do quadro e provavelmente acabaria com a igreja, isso se não já fizeram e escondem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a Monalisa é sempre relacionada com mistérios e lendas...talvez já tenham investigado essas histórias...

      Excluir
  2. Elson Antonio Gomes1 de setembro de 2014 16:59

    É o que a curadora Susan diz. Praticamente todos os artistas reusam suas telas. Se pegar todas as grandes pinturas do mundo e fizerem o mesmo processo de verificação, vão ver que mais de 90% tem algo por baixo.
    Hoje até que não é tão caro uma tela, mas naquela época com certeza deveria ser cara e difícil.

    E sobre o caso da Monalisa, acredito que possa ter algo por baixo da pintura, mas para mim cairá na mesma situação de uma tela reusada. O grande segredo da Monalisa, que nosso 'Adm' já deva ter visto, pois ele assiste 'History Channel' é que foi comprovado cientificamente que o rosto da Monalisa e o lado feminino de Leonardo da Vinci. Escuto isto desde o final dos anos 70 e ano passado passou um programa que uma cientista que estuda faces comprova cientificamente este caso, como ela comprova que a imagem do 'Santo Sudário' também é uma cópia do rosto de 'da Vince'.
    Só que vcs acham que a poderosa Igreja Católica vai deixar isto ficar sendo divulgado e estragar um de seus melhores objetos de idolatração.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

O paraíso do LSD

Em 1997, um químico orgânico chamado Leonard Pickard, junto a Gordon Todd Skinner, construíram o maior laboratório de LSD do mundo. No local, um antigo silo nuclear, eram realizadas várias festas e orgias regadas a drogas.
Segundo fontes, tal laboratório era tão grande que chegou a produzir cerca de 90% do LSD disponível no mundo, isso sem falar nas grandes quantidades desconhecidas de MDMA, ALD-52, extrato de ergot e possivelmente LSZ.

Ted Bundy: O assassino de jovens mulheres

Saudações amigos e amigas. Hoje falaremos de um dos mais notórios serial killers que o mundo já conheceu: Ted Bundy. Ele assassinou cerca de 35 mulheres (crimes reconhecidos pelas autoridades) entre os anos de 1974 e 1978 em seis diferentes estados dos EUA. Ted Bundy é tido, por muitos, como o mais marcante serial killer dos EUA, tornando-se um verdadeiro pop star, muito disso talvez pela forma em que atuou no seu próprio julgamento, ou talvez pela desenvoltura que demonstrava defronte as câmeras em inúmeras entrevistas que deu durante o período em que esteve preso.