A tragédia no estádio Nacional de Lima Pular para o conteúdo principal

A tragédia no estádio Nacional de Lima


Olá amigos e amigas. Nos últimos meses todas as Terças Feiras eu publiquei uma postagem da série "Histórias e Lendas brasileiras", porém essa semana deixarei essa série um pouco de lado. A premissa dessa série de postagens era publicar causos e relatos de histórias ao redor de todo território verde e amarelo, contando com dicas de vocês meus queridos leitores e leitoras. No início tivemos muitas dicas, que geraram ótimas postagens, mas com o passar do tempo o ímpeto da galera acabou diminuindo, mesmo assim acabei dando continuidade às postagens com esse tema. O problema é que quando abordamos um assunto por um tempo muito grande acabamos cansando os leitores e a nós mesmos. Continuarei a trazer textos com essa temática, mas eles não serão mais tão periódicos como estavam sendo.

Como todos sabem esse ano será ano de copa do Mundo no Brasil, para alegria de uns e raiva de outros tantos, portanto aproveito o tema para falar daquela que foi a maior tragédia já ocorrida em um estádio de futebol, "A tragédia no Estádio Nacional de Lima no Peru", que resultou na morte de 318 pessoas e deixou mais de 500 feridos.

No dia 24 de maio de 1964, um domingo pela manhã, mais de 45 mil pessoas torciam pela Seleção do Peru, que enfrentava a Argentina em um jogo válido pelo Torneio Pré-Olímpico de 1964, no Estádio Nacional, em Lima.

Revoltados com a anulação de um gol do Peru no fim do segundo tempo, que faria com que a partida empatasse em 1x1, os torcedores transformaram o estádio em um caldeirão em ebulição. Do meio da irada torcida, um homem invadiu o campo para bater no juiz uruguaio, sendo imediatamente coibido por um policial que lhe deu um chute.

O pontapé desferido pelo homem da lei foi o que faltava para o tumulto se agigantar, grupos de torcedores começaram a quebrar o alambrado do campo, invadindo-o e tentando agredir os jogadores argentinos e o juiz, enquanto os policiais lançavam centenas de bombas de gás lacrimogênio contra a multidão enfurecida.

O pânico se estabeleceu e, enquanto parte da multidão tentava escapar do gás lacrimogêneo fugindo das arquibancadas, a outra tentava subir nelas para fugir das balas e pancadas da polícia. Quando o caos aumentou, a polícia soltou cães amestrados que se atiraram sobre o povo, aumentando a onda de terror. A parcela das pessoas que tentou sair do estádio foi esmagada contra as grades de ferro dos portões trancados ou foi pisoteada na correria em direção à saída.


Antes que os portões arrebentassem com a pressão dos corpos, dezenas de saqueadores roubavam carros no estacionamento. Quando saiu, a multidão foi engrossada por pessoas do lado de fora que ajudaram a incendiar ônibus e automóveis, quebrar vidraças e depredar casas comerciais e fábricas pelas ruas da capital peruana.

Alguns dos mais de 500 feridos com a tragédia lotaram hospitais. Parentes e amigos de torcedores que tinham ido assistir à partida rodaram necrotérios em busca de informações de parentes desaparecidos.

O sensacionalistas jornais brasileiros chegaram a anunciar uma tragédia maior do que de fato ela foi

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA




A chacina de Acari.
A Sociedade Secreta Thule.
Herta Oberheuser - Assassina Nazista.
Josef Mengele - "O anjo da Morte".
O massacre de Babi Yar.

Comentários

  1. Infelizmente, isso está muito perto de acontecer aqui por vários motivos, entre os principais estão a falta de segurança nos estádios, a violência das torcidas e pelo lado esportivo, a corrupção no sistema de arbitragem; uma coisa leva a outra, e o resultado final são massacres como este ocorrido no Peru !

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

O paraíso do LSD

Em 1997, um químico orgânico chamado Leonard Pickard, junto a Gordon Todd Skinner, construíram o maior laboratório de LSD do mundo. No local, um antigo silo nuclear, eram realizadas várias festas e orgias regadas a drogas.
Segundo fontes, tal laboratório era tão grande que chegou a produzir cerca de 90% do LSD disponível no mundo, isso sem falar nas grandes quantidades desconhecidas de MDMA, ALD-52, extrato de ergot e possivelmente LSZ.

Ted Bundy: O assassino de jovens mulheres

Saudações amigos e amigas. Hoje falaremos de um dos mais notórios serial killers que o mundo já conheceu: Ted Bundy. Ele assassinou cerca de 35 mulheres (crimes reconhecidos pelas autoridades) entre os anos de 1974 e 1978 em seis diferentes estados dos EUA. Ted Bundy é tido, por muitos, como o mais marcante serial killer dos EUA, tornando-se um verdadeiro pop star, muito disso talvez pela forma em que atuou no seu próprio julgamento, ou talvez pela desenvoltura que demonstrava defronte as câmeras em inúmeras entrevistas que deu durante o período em que esteve preso.