A vila "fantasma" de Ararapira


Olá amigos e amigas, hoje a série "Histórias e lendas brasileiras" nos leva ao estado do Paraná. O tema de hoje é um antigo vilarejo que se encontra abandonado, cujo nome é Ararapira que é um vilarejo histórico localizado no município de Guaraqueçaba, litoral norte do Estado de Paraná.

A vila de São José de Ararapira, foi um dos primeiros povoados do Brasil, fazendo parte das 21 vilas fundadas pela coroa portuguesa no século XVIII.


Ararapira localizava-se num ponto estratégico: meio caminho entre Iguape e Paranaguá, passagem obrigatória de todos os viajantes entre São Paulo e Curitiba. Entreposto, Ararapira cresceu e prosperou com o comércio da região até meados do séc 19.


Ararapira mergulhou em uma irremediável decadência com a construção do canal do Varadouro, em 1952/53, para a formação da ilha artificial de Superagui. Nessa época estradas pelo interior absorveram o tráfego de pessoas entre Curitiba e São Paulo, sendo determinante para o fim dos anos dourados desse histórico vilarejo.


Como consequência da construção do canal do Varadouro, houve um aumento considerável do nível da água do mar, ocasionando o inicio da decadência da vila.

Em 1989 a área foi transformada em parque nacional e dez anos depois declarada Patrimônio Natural da Humanidade. De tempos em tempos, antigos moradores e familiares ainda vão à Ararapira para cuidar de seus mortos que por lá ficaram, e há também aqueles que fazem questão de serem sepultados ao lado dos que por ali ainda habitam. O cemitério local ainda se encontra em funcionamento.


Hoje a Vila de Ararapira é muito conhecida como “Vila Fantasma”, vítima de um turismo muitas vezes inconsciente, propagado com inúmeros absurdos, inclusive a exposição de ossada humana no cemitério local, para atrair a atenção dos exploradores turísticos da região... Já fora até reportado eu um importante noticiário regional “o cheiro de sangue que possui a trilha que leva ao cemitério”. O certo é que por ser muito antiga o vilarejo, possui inúmeras histórias e lendas de antigos moradores que mesmo depois de mortos permanecem a vagar pelo vilarejo. Histórias essas que enredam um cenário um tanto assustador, somado ao fato de existirem diversas ruínas, a trilha do Cemitério, rodeada de mata atlântica, como um cenário de filme de terror.


O fato é que muitas das construções centenárias, como é o caso da Igreja local, encontram-se abandonadas e sem a devida atenção que uma cidadela tão antiga e importante no cenário histórico nacional de fato merece, algo muito comum de ser visto em tantos outros redutos históricos do nosso país.



Comentários

  1. Que lugar bonito. Sou suspeita em falar isso, já que adoro lugares fantasmas e suas histórias!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos dois...eu também adoro lugares assim Bruna...eu viajo imaginando quantas histórias de vidas lugares assim já testemunharam...

      Excluir

Postar um comentário

SIGA-NOS NO FACEBOOK

POSTAGENS MAIS VISITADAS DA SEMANA

Links da Deep Web 2019

Links da Deep Web 2018

Fazenda de Corpos: Estudando a Morte

Links da Deep Web

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick