Assombrações no estádio do Pacaembu Pular para o conteúdo principal

Assombrações no estádio do Pacaembu


Desde a inauguração do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, no dia 27 de abril de 1940, já se passaram mais de 73 anos. São muitas histórias vividas por milhares de pessoas, que em todas as gerações, lotaram suas arquibancadas. Por lá desfilaram grandes craques do futebol mundial, sediou jogos da Copa do Mundo de 1950 e abrigou modalidades nos Jogos Pan-Americanos de 1963. É um verdadeiro patrimônio para a cidade de São Paulo. O que pouca gente sabe, porém, são as histórias sobrenaturais vividas por um funcionário no interior do Complexo.

Podemos conferir agora o depoimento exclusivo de Florentino Ribas de Lima, o Seu Flor, funcionário do estádio há 35 anos. “Quando tinha o alojamento, onde hoje é o Museu do Futebol, via a porta abrir e bater sozinha. Algumas vezes que estava lá de madrugada descansando, olhava para a cama perto da porta e via uma pessoa deitada lá. Quando eu levantava assustado, aquilo desaparecia. Dava o maior medo”, contou.

O palco de tantas alegrias também já deixou Seu Flor bastante apavorado. “Essa pessoa com uma roupa branca abria e fechava a porta com chave, inclusive, e depois deitava na cama. Eu me assustava demais. Tinha vez que era um homem que usava chapéu, desses que o povo usava antigamente. Às vezes aparecia de roupa escura também. Nunca era o mesmo rosto. Ele deitava, esticava os pés e colocava o sapato na beirada da cama”.

O funcionário acredita que a visão pode ter sido de um amigo que trabalhou como zelador do alojamento por muito tempo. “Ele gostava muito de lá. Trabalhou mais de 20 anos ali. Provavelmente era ele. Vai ver que só queria fazer uma companhia, mas dava muito medo. A melhor coisa que aconteceu foi derrubar aquele alojamento para construir o Museu”, comentou Florentino.

Segundo Seu Flor conta, no entanto, o amigo zelador não fazia questão de ser lá muito amistoso: “Se eu saía para ir ao banheiro, ou arrumar qualquer coisa do lado de fora, a porta batia comigo lá dentro, aí quando olhava para trás a porta abria sozinha de novo. Isso só acontecia quando eu estava sozinho. Não tinha nada o que fazer. Só ficava apavorado. O corpo arrepiava todinho. Ficava muito assustado.

Mesmo vivendo constantemente momentos de medo, Seu Flor diz que não tinha outro jeito. Precisa cumprir a obrigação de cuidar do espaço nas madrugadas em que estava de plantão. “A pessoa não falava nada. Só ficava deitada lá, quieta no canto dela. Aí, se acendia a luz, pronto! Ele sumia. Era questão de segundos. Isso era frequente acontecer desde 1995, mais ou menos. Mas depois parece que já tinha até se acostumado, de tantas vezes que aconteceu”, ressaltou. “O pior é que quando comentava com os colegas, ninguém acreditava em mim. Eles falavam que era brincadeira minha. Jamais ia brincar com uma coisa dessas”, completou Seu Flor.

As visões de Seu Florentino Ribas, entretanto, acabaram desde quando o Museu do Futebol foi construído: “Nunca mais vi nada”, finalizou.


Comentários

  1. sei bem o que é trabalhar de noite sozinho, as vezes é apenas nossa imaginação mas as vezes a gente passa apurado ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também já trabalhei a noite e sei bem ao que vc se refere...sombras...ruídos...tudo ganha um ar sobrenatural, mas geralmente é "apenas" nosso cérebro brincando com a gente!!!

      Excluir

Postar um comentário

Siga-nos no Facebook

Postagens Recomendadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais acessadas no último mês

Links da Deep Web 2018

Saudações amigos e amigas. Hoje eu volto a publicar no blog Noite Sinistra uma matéria com links da deep web e prints da deep web.
Os links apresentados na matéria abaixo foram coletados entre janeiro e fevereiro de 2018, estando todos eles ativos nesse período, mas nada pode garantir que os mesmos estarão ativos até o final do ano, afinal de contas muitos sites na deep web mudam constantemente seus endereços afim de se manterem o mais seletivos quanto aos usuários que frequentam o espaço.

Exorcismo e orações em Latim

Nas culturas egípcia, babilônica, assíria e judaica, atribuíam-se certas doenças e calamidades naturais à ação dos demônios. Para afastá-los, recorria-se a algum esconjuro ou exorcismo. A cultura ocidental recebeu essas idéias através da Bíblia e do cristianismo primitivo.

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Rocco Magnotta (nascido Eric Clinton Kirk Newman; 24 de julho, 1982) é um ator pornográfico e modelo acusado de matar e desmembrar Lin Jun, um estudante chinês, e mandar vários de seus pedaços por correio para escritórios de partidos políticos canadenses e para escolas elementares de outra província.
Após o vídeo mostrando o assassinato ser publicado, primeiramente, em Fóruns da Deep Web (o vídeo ficou conhecido como "1 Lunatic 1 Ice Pick"), porém hoje em dia o vídeo já pode ser facilmente encontrado em sites especializados em terror Gore, Magnotta fugiu do país, tornando-se motivo para uma “Nota Vermelha da Interpol”, e assim iniciando uma verdadeira caçada internacional. Ele foi preso em 4 de Junho de 2012 em uma Lan House em Berlin, enquanto lia notícias a respeito de si mesmo.

Cinco mulheres que afirmam ter dado a luz ao filho do Diabo

Saudações amigos e amigas. Hoje decidi compartilhar com vocês uma bizarra lista, na qual conheceremos a história de 5 mulheres que afirmam ter dado a luz ao filho do demônio. Convido a todos a conhecerem esses estranhos relatos.

A origem da Deep Web

O termo Deep Web passou a ser usado entre os anos de 2001 e 2002, e hoje em dia é sinônimo de crimes cibernéticos e da obscuridade humana. Embora ainda não fosse denominada da forma que é hoje, a deep web já está ativa desde a década de 70. Convido todos a conhecer um pouco mais sobre esse assunto na matéria abaixo.