Curta: Um Cão Andaluz


Un chien andalou (Um cão andaluz), é um curta lançado em 1928 na França e dirigido e escrito em uma parceria dos mestres do surrealismo Luis Buñuel e Salvador Dalí. Não à toa, é considerado o maior representante do cinema experimental surrealista, embora existam outros filmes do gênero.

O curta utiliza a lógica dos sonhos, baseado em conceitos da psicanálise de Freud, como o subconsciente e as fantasias. Representa uma reunião de imagens oníricas, encadeadas no vídeo como se fossem um pesadelo, repleto de cenas metafóricas. O efeito causado nos espectadores foi a tentativa de achar uma lógica para imagens, criando uma série de interpretações, todas presas nos valores vigentes.

A primeira cena mostra uma mulher que tem seu olho cortado por uma navalha por um homem (interpretado pelo próprio Buñuel). Numa cena seguinte aparecem formigas saindo da mão do ator, uma possível alusão literária à expressão francesa fourmis dans les paumes (formigas nas mãos) que significa "um grande desejo de matar".

Alguns críticos resenham o filme indicando que seu enredo seria uma viagem à mente perturbada de um assassino e as suas confissões traduzidas em imagens, porém, tal interpretação é vaga, pois por se tratar de uma história surrealista, o senso e a ordem natural das coisas são ausentes.


Comentários

SIGA-NOS NO FACEBOOK

POSTAGENS MAIS VISITADAS DA SEMANA

Links da Deep Web 2018

Links da Deep Web 2019

Links da Deep Web

Danny Rolling, o "Estripador de Gainesville"

O caso Araceli

A guerra entre as famílias Alencar, Sampaio e Saraiva

Laerte Patrocínio Orpinelli: O andarilho da morte

Luka Rocco Magnotta: 1 Lunatic 1 Ice Pick