Arqueólogos encontram múmia de mil anos no Peru | Noite Sinistra
05/06/2018

Arqueólogos encontram múmia de mil anos no Peru


Após nove semanas de pesquisa e escavação no sítio arqueológico de Pachacamac, no Peru, um grupo de pesquisadores da Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica, encontrou algo que fez todo o esforço valer a pena: uma múmia em ótimas condições.

“O defunto ainda está envolto no enorme embrulho fúnebre que lhe serviu de caixão”, aponta o professor e arqueólogo Peter Eeckhout, autor do estudo. “Descobertas como esta são excepcionalmente escassas e essa múmia está incrivelmente bem preservada. Já coletamos amostras para uma posterior datação por carbono, mas pela área em que foi encontrado, acreditamos que esse indivíduo foi enterrado entre 1000 a 1200 anos d.C.."

O sítio arqueológico peruano de Pachacamac fica localizado no distrito de Lurín, região fortemente marcada pela civilização Inca e fez parte de um projeto maior chamado Ychsma, também orientado por Eeckhout.

Durante as pesquisas do projeto Ychsma, os arqueólogos exploraram três monumentais estruturas do sítio, incluindo um santuário dedicado a ancestrais locais repleto de estruturas fúnebres, numerosas múmias e oferendas, tal como conchas de Spondylus importadas do Equador, objetos que estão associados ao influxo de água do fenômeno El Niño e que simbolizam abundância e fertilidade.

Porém, quando o povo Inca chegou e se instalou no distrito de Lurín, durante o século 15, a área do grandioso santuário acabou virando um templo de cura. Quando os espanhóis chegaram à América Latina, o pouco que ainda havia do santuário foi saqueado.

É por isso que Eeckhout e sua equipe de pesquisa ficaram surpresos com a descoberta da múmia em ótimas condições de preservação. Devido ao bom estado em que o fóssil foi encontrado, os pesquisadores poderão estudá-lo sem ter que retirar os restos mortais de dentro do “embrulho” que o protege.

Agora, o fóssil será encaminhado para estudos e análises de raio-x, tomografia computadorizada, reconstrução 3D e outras técnicas que permitirão uma melhor noção sobre quem foi aquele indivíduo e como ele morreu.

Além da múmia, os arqueólogos encontraram artefatos de devoção religiosa em outras partes do sítio de Pachacamac, como vasos e fósseis de cachorros e outros animais. Segundo os autores da pesquisa, todas essas descobertas indicam que os Incas impactaram fortemente a região de Pachacamac, no sentido de criar um centro de peregrinação no Peru.

Fonte: Galileu

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no Instagram

Postagem em destaque